BIOGRAFIA

     Marcelo Calero nasceu no Rio de Janeiro, em 7 de julho de 1982. É graduado em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Uerj (2004) e mestre em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos do Rio de Janeiro (Iesp-Uerj). É advogado, diplomata de carreira e político brasileiro. Membro do partido Cidadania desde março de 2018, foi eleito deputado federal com 50.533 votos nas eleições de 2018 pelo estado do Rio de Janeiro.

     Cedido para a Prefeitura do Rio de Janeiro a partir de 2013, Marcelo Calero atuou como coordenador adjunto de Relações Internacionais, como presidente do Comitê Rio450, responsável pela comemoração dos 450 anos do Rio de Janeiro (2013-2014), e como secretário de Cultura (2015). Em 2016, exerceu a função de ministro da Cultura de junho a novembro, quando renunciou ao cargo após denunciar forte pressão para  rever um parecer técnico desfavorável a interesses pessoais do então ministro-chefe da Secretaria de Governo do Brasil. 

     Após deixar o Ministério da Cultura, Marcelo Calero juntou-se a uma série de grupos cívicos apartidários originados dos protestos de impeachment de 2016, representando uma vontade da sociedade civil em favor da mudança. São os casos do RenovaBR, do Livres, do Agora! e da RAPS, que defendem uma cultura política de renovação, ao mesmo tempo em que se opõem à polarização política. Atualmente, trabalhando na Câmara dos Deputados, Marcelo Calero é membro, entre outras, da Comissão de Cultura, da Comissão de Educação e do Comitê de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência. 

     Foi trainee da Nokia (2001-2006), agente executivo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (2006) e assessor jurídico da Petrobras (2006-2007). Em 2007, Marcelo Calero ingressou no serviço exterior brasileiro como diplomata de carreira do Ministério das Relações Exteriores. No Itamaraty, foi lotado no Departamento de Energia e, depois, serviu na Embaixada do Brasil, no México.