Sem título 2.jpg

O deputado federal Marcelo Calero (PSD-RJ) enviou ao Ministério de Minas e Energia um requerimento de informação em que questiona a competência de Caio Mario Paes de Andrade para assumir a presidência  da Petrobras. Hoje na Secretaria de Desburocratização do Ministério da Economia, o indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) tem um currículo que fez opositores colocarem em xeque sua competência para o cargo, que exige pré-requisitos de experiência na área.  

As perguntas feitas no requerimento são: “Em que medida o senhor Caio Paes de Andrade atende ao que preconiza o art. 17 da Lei nº 13.303/2016?” e “Qual a experiência anterior do senhor Paes de Andrade na área de atuação da Petrobras? Se há, por quanto tempo?” Calero também afirma no documento que as trocas constantes na empresa geram instabilidade e que “causa preocupação” a aparente ilegalidade da indicação.  

“A Petrobras tem uma série de regras de compliance. Além disso, essas mudanças em sequência demonstram uma enorme falta de orientação. Precisamos saber a qualificação e o propósito da indicação. Tem como objetivo obedecer cegamente ao presidente da República?”, reafirma o deputado.

Calero questiona ministério sobre currículo de

indicado para a Petrobras  

Caio Mario Paes de Andrade é considerado pouco experiente; 'Precisamos saber se ele tem como objetivo obedecer cegamente ao Bolsonaro', diz Marcelo Calero

07 de junho de 2022

Logo Marcelo Calero