O deputado federal Marcelo Calero apresentou, no início de agosto, o seminário Reconstrução Carioca. Promovido pelo Movimento Agora, o evento on-line promoveu reflexões e debates relacionados ao Rio, suas características, contradições e desafios, e às políticas públicas que transformam cidades, e reuniu diversos especialistas e líderes políticos nacionais e locais. Entre eles a diretora executiva do RenovaBr, Irina Bullara; o deputado estadual do Novo, Chicão Bulhões; o deputado estadual do PSB, Renan Ferreirinha; o ex-presidente do Banco Central do Brasil, Armínio Fraga; o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; o Presidente Nacional do Cidadania, Roberto Freire; e os vereadores Teresa Bergher e Rafael Freitas.

 

   Dividido em sete painéis, o seminário abordou os seguintes temas: 'O Papel do Vereador', 'Revigorando a Política', 'Gestão Transformadora', 'A Carioquice', 'Vocações do Rio', 'A Potência dos Territórios' e 'O Caminho da Política'.

Confira abaixo um breve resumo de cada painel do evento:

  O Papel do Vereador  
 

   Com os vereadores Teresa Bergher (Cidadania - RJ) e Rafael Freitas (Cidadania - RJ).
   

   O painel debateu a atuação dos legislativos municipais na construção de políticas públicas, exercício da fiscalização dos atos do Poder Executivo e a vocalização de demandas da sociedade.
Teresa falou sobre a importância do papel do vereador. “É evidente que os vereadores devem apresentar leis para o interesse da cidade, mas acima de tudo, temos de acompanhar a execução orçamentária. Acho que muita coisa está acontecendo com o orçamento da cidade e temos que fiscalizar”. 
   

   O vereador Rafael Freitas acrescentou que existem três importantes funções do cargo. “O vereador acaba sendo o primeiro ouvinte das necessidades, demandas e anseios. Eu costumo dizer que o vereador tem três funções básicas: fiscalizar todas as ações e atos do Poder Executivo, legislar e fomentar as atividades para a cidade do Rio voltar a crescer. 
 

 Revigorando a Política

   Com Irina Bullara (Diretora Executiva RenovaBR), Chico Bulhões (Deputado Estadual e Líder do Raps Brasil) e Mari Valentim (Arquiteta, urbanista e ativista trans).
 

   O painel apresentou a emergência de movimentos suprapartidários de renovação política no contexto político contemporâneo brasileiro. Estes movimentos têm se destacado como elementos complementares à política partidária. O painel também discutiu sobre a importância do empoderamento de setores historicamente sub-representados na política institucional.

 

   Segundo Mari, a representatividade tem muita importância na Política. “Eu sou a minoria da minoria. Não tem mais trans na política porque a maioria está lutando para sobreviver em subempregos, como a prostituição. Essa ocupação do espaço público ainda é muito pontual”. 
 

   Outro convidado do seminário, o deputado Chicão Bulhões falou sobre a transformação da política. 
 

   “Eu acho que temos uma responsabilidade muito grande, que é trazer algo diferente. Trazer uma nova ética de trabalho para o Poder Público. Queremos ver uma renovação de atitudes e de bandeiras”. 
A diretora Irina concordou com Chico: “Não existe nova nem velha política. Existe boa política. Se a política não é boa, tem muita coisa errada”. 

▶ Gestão Transformadora


   Com Armínio Fraga (Ex-Presidente do Banco Central), João Marcelo Borges (Diretor de Estratégia Política – Todos pela Educação); e Luiz Henrique Mandetta (Ex-Ministro da Saúde). 
 

   O painel discutiu a importância da tecnicidade na elaboração de políticas públicas como elemento de transformação social. Em um contexto de escassez e disputa por recursos, as políticas públicas baseadas em evidências têm se destacado como modelo eficiente de transformação da realidade.
 

   O economista Armínio Fraga lembrou que a solução para a crise que estamos vivendo precisa vir da política. Segundo o economista, as coisas no Brasil não são avaliadas corretamente, e isso acaba dificultando o cotidiano das pessoas.“Eu penso que no caso do Brasil, em particular, nós temos tido dificuldade de organizar nossa própria vida para prosperar de uma maneira sustentável, solidária e que traga bem-estar para todos”, afirmou o economista. 
 

  Outro convidado do evento, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta falou sobre a importância da saúde pública para a cidade: “A saúde é investimento. É investimento capital, intelectual, além de prevenção, é claro. Há de ter planos de saúde sob à ótica daquela comunidade. Não podemos colocar tudo num embrulho só”, afirmou. 
 

   A educação também é um pilar muito importante para o Rio de Janeiro.  Também participante do painel, o Diretor de Estratégia Política do Todos pela Educação, João Marcelo, explicou o motivo da desigualdade da excelência no setor do estado do Ceará. 
 

  “O Ceará tem os quatro componentes para educação básica de qualidade: um currículo muito claro, materiais didáticos excelentes desenvolvidos pelo próprio estado, uma formação continuada de professores e uma avaliação constante dos alunos e escolas”. 

▶ A Carioquice


   Com Christian Lynch (Cientista Político e Pesquisador da FCRB)  e Rosa Maria Araújo (Historiadora e ex-Presidente do MIS e da FCRB). 
 

   O painel abordou o processo de formação da identidade carioca: como se vê e é visto, bem como a centralidade do Rio de Janeiro na formação da identidade e da política brasileiras, e como estas características únicas podem reverter o quadro atual de declínio por que passa a Cidade.
 

   Para Rosa, o Rio é uma cidade com total capacidade para ser reconstruída, mas para isso acontecer, é necessário otimismo e dedicação. “A carioquice é admirada pelo Brasil todo. Somos ricos em cultura, em natureza e perseverança. Temos que ser otimistas. É uma cidade onde vale a pena investir e acreditar”  . 
 

   Lynch acrescentou que o Rio foi a primeira imagem que o estrangeiro teve do Brasil. “A própria construção do estado brasileiro, que precisa de imagens, que precisa de símbolos, ela foi feita tendo o Rio de Janeiro como epicentro, primeiro como corte, e depois, como capital federal da República. Então a identidade nacional é ligada ao Rio”. 

▶ Vocações do Rio 
 

   Com Aniela Jordan (Produtora Cultural), Fernando Blower (Presidente do SindiRio) e Paulo Gontijo (Presidente Nacional do Livres).

 

   O painel apresentou uma abordagem sobre setores que representam o futuro da cidade e vetores de sua reconstrução: como aproveitar a infraestrutura e os equipamentos do Rio de Janeiro para a superação da crise, bem como suas vocações e a capacidade carioca de reinvenção.

 

   Aniela explicou qual a importância do setor cultural para a cidade do Rio. “A Cultura sempre foi um pilar muito relevante no Rio. Infelizmente o Rio vem sofrendo uma falta de investimento no setor muito grande. E essa é a vocação da cidade”.

 

   Também participante do evento, Blower disse que o setor de bares e restaurantes é essencial para a economia e sociedade. “Temos uma importância muito significativa, mas fomos muito afetados, juntos com o setor cultural, pela pandemia. Mas em 2019, por exemplo, geramos R$ 9 bilhões para o PIB da cidade, 110 mil empregos diretos e quase 500 mil indiretos”.

 

   Com a mesma opinião, Paulo Gontijo acrescentou que o Rio de Janeiro tem condições para alavancar a economia. “É talvez um das cidades que mais se tem formação de capital humano e também muitas pessoas empreendendo”.

 

▶ A Potência dos Territórios
 

   Com Jorge Freire (Gestor e produtor Cultural), Marcus Vinicius Faustini (Criador da Agência de Redes para Juventude) e Renan Ferreirinha (Deputado Estadual pelo RJ).

 

   O painel debateu os fazeres e saberes das comunidades, entendendo que estas ocuparão papel central em um projeto de desenvolvimento de longo prazo, com enorme potencial econômico e criativo, associado a grandes desafios de combate à desigualdade, inclusão, representação política, cidadania e transformação social.

 

   Faustini fez uma reflexão sobre a cidade: “É importante debater o Rio, principalmente neste momento. Não podemos ter ideias soltas sobre o Rio de Janeiro. Precisamos considerar como as pessoas vivem na cidade. Precisamos refletir.

 

   O deputado Ferreirinha lembrou que a representação é de suma importância para a cidade.

 

   “Eu tenho uma relação com o território muito próxima. Costumo dizer que sou um ‘carioca da clara’ com muito orgulho. E território não é só um espaço que a gente delimita. Território tem memória e pessoas. E precisamos escutar estas vozes que querem ser representadas”.

 

   Outro convidado do seminário, Jorge Freire alertou para atenção que devemos dar para as áreas periféricas do Rio:  Temos que pensar a periferia dessa cidade como uma potência propulsora. É pensar em investir nas periferias e romper esse muro que separa essa cidade e faz com que a gente olhe para ela de maneira bastante equivocada”.

▶ O Caminho da Política
 

   Com Roberto Freire ( Presidente Nacional do Cidadania), o Governador Eduardo Leite (Rio Grande do Sul/ PSDB) e Leandro Machado (Co-fundador do Movimento Agora!). 
 

   O painel debateu caminhos para o estabelecimento de consensos mínimos e construção de uma agenda positiva em favor dos brasileiros.
 

  Freire afirmou que não pode haver conservadorismo na Política: Essa ideia de reinventar tem tudo a ver com o processo da nossa derrota. Uma das coisas que é importante é que nós não podemos nos tornar conservadores porque a atividade política é a que sofre maior influência de todas as transformações”.
   

    O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, lembrou da época em que foi prefeito de Pelotas.
 

   “Embora o Rio Grande do Sul seja visto como um estado mais desenvolvido, ele também tem suas desigualdades regionais. Tem lugares com muitas dificuldades econômicas, como Pelotas. Então foi um grande desafio ser prefeito de Pelotas. E eu terminei o mandato com 90% de aprovação”. 
 

   Leandro Machado finalizou a live lembrado um dos motivos do Rio estar abandonado.
 

   “O Rio de Janeiro está nesta situação calamitosa não por excesso de política, mas por falta de política”. 

Calero apresenta seminário Reconstrução Carioca

Promovido pelo Movimento Agora, o evento on-line proporcionou reflexões e debates relacionados ao Rio

10 de agosto de 2020

Logo Marcelo Calero